sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Livro: Beleza Cruel

Sinopse:"Desde o nascimento, Nyx estava prometida em casamento a Lorde Gentil, o perverso governante de Arcádia – tudo por causa de uma irrefletida barganha do pai dela. E, desde então, ela tem sido treinada para matar o soberano. Obrigada a obedecer ao cruel acordo e sentindo-se traída por sua família, Nyx luta contra seu destino. Entretanto, em seu 17º aniversário, ela abandona tudo aquilo que conhece para se casar com o todo-poderoso e imortal Lorde Gentil. O plano dela? Seduzi-lo, desarmá-lo e quebrar a maldição de 900 anos que ele lançou contra seu povo. Mas ele não é o que Nyx esperava. O enigmático charme do Lorde a seduz, e seu castelo – um inconstante labirinto de salas mágicas – a encanta. Enquanto Nyx procura um meio de libertar sua terra revelando os segredos de seu esposo, encontra-se inevitavelmente atraída por ele. Mas como ela pode amar seu inimigo e recusar o dever de matá-lo? Inspirado no clássico conto de fadas A Bela e a Fera , Beleza cruel é uma deslumbrante história de amor sobre como nossos desejos mais profundos podem mudar nosso destino."

Comentando...

 Uma  diferente releitura do conto de fadas "A Bela e a Fera". O livro também possui um toque do "Castelo Animado", não me refiro ao livro pois este ainda não tive oportunidade de ler, mas faço referência  ao filme lançando em 2011. Pode-se perceber no livro o exagero no toque da fantasia, no abstrato e como o castelo é muito mais que uma simples habitação, já que toda hora ele muda.

 Os personagens  foram muito bem elaborados, em "Beleza Cruel" não espere uma mocinha perfeita e sim uma protagonista repleta de qualidades e defeitos; esse foi o grande diferencial no livro. O mesmo acontece com o personagem Ignifex, conhecido como Lorde Gentil.

 A autora mistura elementos da Grécia antiga, com histórias de deuses; e é extremamente interessante a forma que Rosamund Hodge consegue criar outras histórias dentro de sua própria.

" - Estude o céu, mas nunca o ame. - Disse papai para mim e para Astraia milhares de vezes. - É a nossa prisão e o símbolo do nosso captor. " - Página 23

" A história estava toda à minha volta - no silêncio austero de tia Telomache, nos olhares cuidadosamente vagos de papai, no jeito como suas mãos se tocavam quando achavam que ninguém estava vendo; estava no baú cheio de brinquedos de  Astraia, nos retratos de minha mãe em cada cômodo, na pilha de livros  que papai me dava a respeito de cada herói que morria no cumprimento do dever.Eu respirava essas histórias, nadava nelas, sentia como se me afundasse em suas profundezas. " - Página 47

 Há um segredo no livro que eu fiquei feliz em acertar antes da metade do livro e ao final descobri que meu palpite fora certeiro. O único porém que gostaria que a autora descrevesse mais é o romance que se tem um relato bem superficial e poderia facilmente ser mais explorado.


 "Beleza Cruel" não me decepcionou, atendeu minhas expectativas e me fez viver em um mundo completamente diferente durante o precioso tempo de leitura.

3 comentários:

  1. Oi, Luiza!
    Amei a bonequinha na foto. Combinou com a capa.
    Eu já vi várias resenhas positivas sobre esse livro. Pretendo ler ainda esse ano.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    Não conhecia o livro, mas achei interessante.
    Gostei muito da resenha!

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir